Matéria publicada no site do jornal “El País” discute uma afirmação polêmica realizada pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, durante uma transmissão ao vivo no Facebook. Segundo o Presidente, uma pesquisa realizada pelo Ministério da Cidadania demonstrou que os filhos de famílias beneficiadas pelo Bolsa Família apresentaram um desenvolvimento cognitivo equivalente a um terço da média mundial, tendo como base o acompanhamento das crianças entre 0 e 3 anos.

A fala repercutiu rapidamente pelas redes sociais, uma vez que muitos usuários observaram nela um ataque ao programa de redistribuição de renda. No entanto, a reportagem demonstra que os dados mencionados pelo Presidente não eram completamente coerentes com os resultados – ainda preliminares – da pesquisa, que indicou uma defasagem de 35% do desenvolvimento cognitivo das crianças beneficiárias do Bolsa Família em relação a outras da mesma idade. Mas, independentemente das posições ideológicas de Jair Bolsonaro, é preciso compreender o que os dados da pesquisa apontam, de fato.

O primeiro ponto que precisa ser destacado é que a pesquisa utilizou o Bolsa Família apenas como uma medida para selecionar crianças em situação de vulnerabilidade social, ou seja, o estudo não possuía a pretensão de avaliar resultados do programa em si. A segunda pontuação essencial se desenvolve a partir do entendimento de que o estudo evidencia a existência de desigualdades educacionais dissociadas de questões como esforço e capacidade individual, como prega a ideologia meritocrática.

Apesar do termo “vulnerabilidade social” contemplar um rol amplo características socioeconômicas, pode-se afirmar que os cidadãos nessa condição enfrentam barreiras consideravelmente maiores para a obtenção de educação formal do que os demais. Isso afeta o grau de instrução e, consequentemente, influi negativamente nas possiblidades de mobilidade social. Acrescenta-se ainda que a reportagem menciona a relação entre pobreza e baixo desenvolvimento psicomotor, inserindo um fator fisiológico decorrente do socioeconômico que expõe a gravidade das desigualdades de oportunidades entre os indivíduos.

Análise feita a partir de reportagem disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2019/03/22/politica/1553210408_972537.html

Imagem: Freepik

Deixe uma resposta

Fechar Menu