A desigualdade de gênero resulta numa grande assimetria na distribuição do poder político na nossa sociedade, o que indica uma deficiência da democracia brasileira quando se trata de garantir a participação política equitativa da população. Além de limitar o acesso feminino aos espaços de decisão, essa sub-representação pode comprometer a defesa dos interesses das mulheres nas esferas institucionais.

Curiosidade: essa realidade é tão persistente que um banheiro feminino foi construído no plenário do Senado Federal apenas em 2015!

Fontes: Tribunal Superior Eleitoral, G1 e Justiça Eleitoral

Autora: Mariana Parreiras, graduanda em Administração Pública na Fundação João Pinheiro, sob a supervisão de Bruno Lazzarotti, pesquisador na Fundação João Pinheiro. 

Deixe uma resposta

Fechar Menu