Está no ar um boletim do Observatório das Desigualdade bastante abrangente sobre a pandemia de Covid-19.  Foram analisadas as seguintes questões: a) como e porque os grupos mais vulneráveis estão mais expostos aos riscos da pandemia – portanto, combater a pandemia é proteger os mais pobres b) o falso dilema entre proteger a economia e preservar a saúde; c) as políticas que vêm sendo desenvolvidas no mundo para enfrentar as consequências econômicas do isolamento social e para proteger os mais vulneráveis; d) o caso brasileiro, as políticas desenvolvidas pelo governo federal e níveis subnacionais, sua suficiência ou não; e) perspectivas da desigualdade social pós pandemia, no Brasil e no mundo. O objetivo é contribuir para este debate, mas com um olhar específico: procurar entender como a Covid-19, suas consequências e as políticas de  enfrentamento impactam diferente e desigualmente os distintos segmentos sociais e alteram ou reforçam uma dada distribuição de recursos, riscos e oportunidades materiais ou não. Ou seja, afeta  a desigualdade social. 

Acesse em: Boletim nº 9 

Deixe uma resposta

Fechar Menu