O Brasil apresenta uma das maiores desigualdades sociais do mundo: enquanto os 10% mais rico do país concentram mais de 50% da renda nacional, aos 50% mais pobres são reservados menos de 12% da renda. A situação se torna ainda mais alarmante se focarmos apenas no 1% mais rico da população, que detém sozinho mais de 25% da renda nacional. Essa situação é reflexo de escolhas políticas, sociais e econômicas históricas e impacta diretamente na coesão, na convivência e na prosperidade da sociedade.

Esses e outros dados estão disponíveis no Boletim do Observatório N° 1.

Imagem: Nexus

Deixe um comentário

Fechar Menu